Crueldade

«A crueldade (do latim crudelitate) é a qualidade do que é cruel. Se define como uma resposta emocional de indiferença ou mesmo prazer diante do sofrimento e dor de outros. É considerada como um sinal de distúrbio psicológico pela Associação de Psiquiatria dos Estados Unidos. É observada tanto em crianças como em adultos. É um sinal clínico incluído em nosologia psiquiátrica, estando relacionado a desordens antissociais e de conduta.» in Wikipédia.

Qual é o prazer em fazer mal aos outros?

Classifique-se crueldade todos os atos que provoquem dor, sofrimentos, tristeza, todas as ações que nos criam angústia, frustração, depressão, por vezes levar ao suicídio.

Pensar que, uma simples palavra como: odeio-te, detesto-te, incompetente, nabo, entre tantas outras, muitas vezes proferidas sem contexto ou conteúdo, ou simplesmente inconscientemente, só pelo prazer de magoar, machucar o outro. Quem fala de palavras fala também de ações. Quem de seu direito o goza meramente por disputa política ou intelectual? Vemos diariamente nas notícias, troca de ações e palavras meramente gratuitas a que nós e os nossos filhos assistem como se de algo normal se tratasse.

Vemos hoje no trânsito, a selvageria com que os condutores se tratam uns aos outros, ou porque não lhe cedeu passagem ou porque ia a 120km/hora e o senhor condutor que vai atrás quase esmagando a sua traseira, que ir a 200, ou o transeunte que por qualquer razão tem que atravessar mais devagar e quase lhe levam a muleta para arrancar.

Pergunto eu, a que mundo chegaremos? Vou no metro, aguardo a sua chegada. Todos os utentes do metropolitano se aproximam das portas para entrar mas há sempre “uns cavalheiros e umas “cavalheiras” que não respeitam quem está primeiro, havendo por sua vez alguém que também não aceita a posição do primeiro e começa a discutir.

Vamos ao café para tomar o pequeno almoço, aguardou a sua vez, quando vai para pedir o seu café, alguém muito apressado ainda ofegante passa à sua frente. Numa loja, está ver uns artigos que lhe despertam interesse, aproxima-se o mais possível dos objetos para não estorvar a passagem no corredor; alguém passa à sua frente, não pede licença para passar e quase que leva o seu saco de compras agarrado no cabide que essa pessoa leva na mão. Socoooorrooooo! O que se passa com este mundo. Desde os terroristas a nós próprios! Parem por favor!! é no trabalho, na rua, no consultório do médico, na escola das crianças, no trânsito, basta!

Onde está a educação, a tolerância, a tranquilidade? Porquê esta agressão constante de sermos cruéis uns para os outros?

Música: “The Lagon” Hans Zimmer, Gavin Greenaway.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s