Memórias

Às vezes, em conversas e em lugares menos esperados, recordamos momentos da nossa infância onde conhecemos pessoas que, algumas delas, já falecidas, outras ainda no activo mas já perdidas num tempo distante da nossa memória, ainda vivas na TV de muitos.

Ainda hoje recordava, memórias de um tempo não muito distante, onde brincando com a filha de um grande jornalista, conhecia os meandros da fotografia. Assim como, um grande poeta me mostrava, numa mesa de café, as obras primas de poesia que escrevera uma vida inteira e que muitos anos antes tinha recebido um prémio na radio lisboa, bem como o cartoonista que nessa mesma mesa de café fazia retratos da gente mais ilustre da nossa praça e publicava nos jornais.

Nesse tempo longínquo em que eu era apenas uma miúda e que nada entendia da vida e pensava, nesses momentos, na “seca” que eram esses homens, que hoje, 20 anos depois, penso,… que privilégio tive eu, em conhece-los. Quão efémera a nossa vida, quanto desdém sobre os que nos rodeiam que só na maturidade dos anos nos apercebemos de quão grande o conhecimento a vida nos oferece.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s